Você já se deu conta da importância da decoração de um escritório de advocacia pequeno?

Afinal, além de ter uma área de atuação bem definida, um bom marketing e saber atender bem seus clientes, é necessário também que o advogado tenha um ambiente agradável para recepcioná-los, e isso não deve se limitar aos grandes escritórios.

A sua imagem é muito importante, e quando falamos de um escritório pequeno, o ambiente de trabalho – incluindo sua decoração – acaba refletindo diretamente na imagem que você irá passar para os clientes.

Normalmente, os escritórios de advocacia são sérios, pois devem passar segurança, mas não é por isso que você deve deixar originalidade de lado! Cada vez mais os ambientes tradicionais, com móveis escuros e pesados, estão saindo de cena: isso já faz parte da advocacia do passado.
Vantagens de planejar a arquitetura e decoração do ambiente

A construção ou reforma de um escritório de advocacia deve ser planejada e idealizada com cuidado. Cada elemento do projeto deve ser pensado com foco no bem-estar de todos de clientes e colaboradores, mantendo e reforçando os valores e a identidade visual da empresa.

A planta e a decoração de um escritório de advocacia precisam ser planejadas levando em consideração os principais aspectos que podem influenciar no dia a dia da empresa, como projetos acústico e luminotécnico, ergonomia e funcionalidade do mobiliário e a divisão espacial dos diferentes ambientes.

Para isso, contar com o conhecimento de um profissional da arquitetura é fundamental na hora de planejar um projeto que atenda a essas necessidades e, ao mesmo tempo, mantenha-se dentro das normas exigidas em um ambiente comercial, como as regras de segurança do trabalho e de acessibilidade, por exemplo.

Muitos escritórios ficam receosos em contratar um profissional da arquitetura para planejar e decorar o ambiente, pensando principalmente nos gastos que isso pode acarretar. Porém, como comentei, o escritório é o seu cartão de visitas e pode trazer muitas vantagens.

Tanto na reforma quanto na construção, um bom projeto de arquitetura evita o risco de eventuais problemas e diminuirá a necessidade de troca de móveis ou obras futuras, o que traz gastos desnecessários e atrapalha no dia-a-dia do escritório.

O bom planejamento da arquitetura e da decoração do escritório também ajuda a aumentar a produtividade dos funcionários e reduz o estresse e outros problemas causados por aspectos como iluminação incorreta, isolamento acústico ineficiente ou postura inadequada dos funcionários frente ao computador, tornando o ambiente de trabalho muito mais agradável e salutar.

Além disso, um projeto de arquitetura planejado ajuda a pensar a planta do seu escritório de advocacia de modo mais inteligente e funcional, otimizando o aproveitamento de espaços e posicionando cada peça do mobiliário com foco no fluxo e na melhor circulação de pessoas.

Com tudo isso em mente, confira agora 5 dicas especiais de decoração para um escritório de advocacia pequeno, para ajudar você que está abrindo o seu negócio:

1. Necessidades

Antes de mais nada, pense no que você precisa para que o negócio funcione perfeitamente.

Por mais que a decoração seja para um escritório de advocacia pequeno, que terá cotidianamente poucas pessoas transitando, o local eventualmente também acolherá clientes, amigos etc., e todos precisam se sentir confortáveis no espaço.

Comece priorizando o seu dia a dia de trabalho e o dos possíveis funcionários, sempre mantendo o ambiente agradável aos clientes.

Recepção e Sala de espera: não precisa ser um local muito grande, mas que conforte seus clientes. Deve ser um ambiente agradável, pois para muitos pode ser a primeira impressão de você. Neste local, uma televisão e revistas para distraí-los (além de internet wi-fi) são uma boa pedida em caso de atrasos;
Sala de reuniões: quando o escritório é pequeno, normalmente uma sala é suficiente. Essa sala é importante para reuniões com mais de um cliente, por exemplo.
Copa: um local que você e os funcionários possam tomar um café ou preparar alguma refeição.

Cada advogado pode ter necessidades diárias diferentes, então se pergunte: o que é essencial para meu dia de trabalho? Assim você consegue planejar com segurança esse primeiro passo.

2. Móveis

Os móveis são parte fundamental de qualquer escritório. Você vai precisar de móveis que ofereçam conforto para você e seus clientes, como cadeiras, poltronas e sofás, e que acomodem seus objetos, como mesas, estantes, aparadores e prateleiras.

E o melhor: os móveis, é claro, também podem fazer parte da decoração de um escritório de advocacia.

É muito legal ser original nesse aspecto. Os móveis planejados podem ajudar você a ter um ótimo aproveitamento de espaço, principalmente em ambientes pequenos, com espaço limitado.

Dê atenção especial à sua bancada de trabalho, pois você passará boa parte do tempo ali. Escolha uma mesa que realmente lhe agrade, no aspecto decorativo mesmo, e uma cadeira confortável.

Faça um cálculo de quantas prateleiras você irá precisar para acomodar seus objetos, como livros, que além de serem essenciais em um escritório de advocacia, acabam sendo uma parte da decoração. Dica: aposte em prateleiras ou estantes diferentes, mostrando originalidade.

Os aparadores também são muito usados, por serem interessantes e versáteis. Além disso, não se esqueça de acomodar objetos de arte, objetos pessoais (como porta-retratos) e outros objetos decorativos, como flores.

Um ponto importante que deve ser levado em consideração na escolha dos móveis é a organização. Investir em peças que ajudem a manter o ambiente de trabalho em ordem é primordial. Além de agilizar as tarefas diárias, facilitando na hora de encontrar documentos, pastas ou livros, um escritório organizado passa uma imagem de seriedade e confiança para o cliente.

3. Cores

Como já falei antes, móveis escuros e pesados já não são mais unanimidade na decoração de escritórios de advocacia nos dias de hoje.

Ainda que você precise passar uma sensação de sobriedade e segurança, que são asseguradas com o uso de cores mais neutras, um toque original e um pouco mais descontraído pode ser uma saída para seu escritório se destacar dos demais.

O principal é ter um padrão e fazer as cores dos móveis serem harmônicas com as cores das paredes, dos tapetes e dos objetos. Busque por um equilíbrio, procurando não montar o escritório com uma paleta de cores muito neutras ou muito vivas.

Um bom contraste costuma funcionar. Cores de grupos diferentes podem ser uma ótima opção para aplicação de detalhes, pois elas destacam a decoração e as formas do ambiente. Por isso, use as cores mais fortes e vibrantes em itens menores, como almofadas, molduras de quadros ou vasinhos.

Esse jogo de estilos ajuda a passar uma imagem moderna e fortalece a personalidade do escritório.

4. Iluminação e ventilação

Qual cliente ficaria confortável em um ambiente abafado e escuro? Difícil dizer: são dois atributos que refletem no conforto de seu cliente e também no seu trabalho, ainda mais em um escritório de advocacia pequeno.

O projeto luminotécnico de um escritório de advocacia deve ser estratégico e bem planejado. Além de que buscar um resultado agradável e elegante, a iluminação deve focar em garantir economia, equilíbrio e funcionalidade, colaborando com a saúde, conforto e produtividade de todos.

Lembre-se: a iluminação influencia diretamente nas cores que você escolheu para o seu escritório. Sendo assim, é interessante fazer um bom uso da luz natural para explorar as sensações transmitidas pelas cores.

Além disso, a iluminação natural cria uma sensação de conexão com o ambiente externo, o que colabora para criar uma sensação de bem-estar e um ambiente de trabalho menos estressante e, consequentemente, mais produtivo.

Se possível, mantenha as janelas do escritório abertas para melhorar a entrada de luz e a ventilação. Além disso, não se esqueça de prever iluminação artificial correta, utilizando, por exemplo, luminárias (que além de darem suporte às luzes do teto, ainda ajudam na decoração).

E também não se esqueça de instalar um bom ar-condicionado. Mesmo que você tenha a opção de usar as janelas abertas, o ar condicionado é fundamental para o conforto de todos, principalmente em dias chuvosos ou muito quentes.

5. Objetos decorativos – itens para escritório de advocacia

Procure dar alguns toques pessoais para decorar seu escritório!

Diplomas, certificados e fotos mostram um pouco de seu passado para quem pouco o conhece, além de possibilitarem que você crie uma identificação com o cliente. Mas vá além e pense muito bem no tipo de piso, no tapete e na vegetação do ambiente.

Alguns itens muito bons para pensar na decoração de escritório de advocacia pequeno são:
Quadros decorativos

Uma opção bacana para tornar o escritório mais agradável é pendurar alguns quadros decorativos pelas paredes do escritório de advocacia.

Você pode colocar alguns quadros da área jurídica, por exemplo, para combinar com a sua profissão.

Mas não precisa se prender a isso! Quadros com tons mais quentes, principalmente quando a base das paredes e da decoração em geral for neutra, caem muito bem!

Além disso, quadros abstratos ou de obras de arte também são itens para o escritório de advocacia que deixam o ambiente muito mais bonito.
Tapetes

Ao escolher um tapete para decorar seu escritório de advocacia, opte por aqueles que sejam fáceis de limpar – como o sisal ou tapetes sem pelos.

Tapetes muito peludos devem ser evitados em um escritório, pois dificultam a limpeza e acumulam poeira e sujeira no dia a dia. Outro ponto é que podem ser desagradáveis para os clientes que possuem alergias, além de prejudicar a mobilidade para clientes com limitações físicas.
Vasos com plantas

As plantas trazem vida aos ambientes (e já foi comprovado que elas trazem mais qualidade de vida para quem trabalha em ambientes fechados, como os escritórios de advocacia pequenos).

Além disso, muitas delas ainda renovam e purificam o ar do ambiente.

Algumas dicas de plantas para o seu escritório são: pau d’água, zamioculca, rosa de pedra, jade, bromélia, babosa de pau, lírios da paz, cactos, palmeira chamaedórea, palmeira rafis e espada de são jorge.

Livros

Já falei aqui no blog sobre a importância da literatura na vida do advogado. Mas além do conteúdo, os livros podem ser também lindos e charmosos objetos decorativos.

Seus livros podem ser dispostos em estantes tradicionais ou alocados em estantes feitas sob medida, sob a mesa, por exemplo.

6. Pisos

Outro ponto importantíssimo para a decoração de um escritório de advocacia é o piso. E na hora de escolher o seu pense em dois pontos: facilidade de limpeza e estética.

Para escritórios de advocacia pequenos, os dois tipos de piso recomendados são vinílico e laminado. E vale dizer aqui que, na maioria das vezes, eles podem ser aplicados sobre outros pisos – o que é ótimo no caso de reformas, já que isso dispensa a quebradeira e diminui os custos.

O piso vinílico vem sendo amplamente utilizado em ambientes corporativos devido aos dois pontos comentados: beleza e funcionalidade.

São pisos com boa resistência ao desgaste e que também auxiliam no isolamento de ruídos no ambiente. Há uma extensa variedade de cores e estilos de pisos vinílicos – inclusive alguns com estilos e materiais similares à madeira e ao azulejo.

Já o piso laminado é uma opção um pouco mais clássica para o escritório. Como são feitos de madeira, são muito resistentes e elegantes, além de auxiliar no conforto térmico e aquecer visualmente o ambiente, tornando-o mais aconchegante e elegante.

Caso você opte por pelo laminado como piso para o seu escritório de advocacia, fique atento ao tipo de madeira utilizado na fabricação, já que os materiais costumam variar quanto às necessidades de manutenção.

E lembre-se sempre: para fins de marketing jurídico, o escritório tem que ter o estilo do cliente. Isto é, faça a decoração do seu escritório de advocacia, mesmo que pequeno, pensando nesse cliente para que ele se identifique com você e se sinta acolhido quando for recebido.

Coloque-se no lugar do cliente e pense em qual experiência você gostaria ter se estivesse sendo atendido. Esse exercício de “troca” é fundamental para conseguir causar uma boa impressão para os clientes!

E, aproveitando o assunto, não deixe de assistir ao mini-curso gratuito de Empreendedorismo Jurídico que eu preparei para você – que irá lhe ajudar a entender alguns pontos cruciais sobre o seu escritório (que você não aprendeu na faculdade), como marketing jurídico, negociação de honorários e reprogramação mental. Continuamos o nosso papo por lá!

13ago 2019

A iluminação dos escritórios instalada corretamente deverá proporcionar luz suficiente para a conclusão confortável e segura das tarefas do dia a dia.

Essa iluminação deverá ser bem direcionada e livre de brilhos que possam incomodar. Uma má iluminação causará dores de cabeça, visão embaçada e dores no corpo, devido à postura incorreta em lugares mal iluminados. A luz ambiente dos monitores de computador aumentou o problema, tanto no trabalho no escritório quanto em casa.

Iluminação

A intensidade da luz, ou a luminosidade, é medida em lux. A luz em ambientes abertos em um dia claro fornece cerca de 10.000 lux. Dentro de uma casa ou em um prédio comercial, a luz perto das janelas mede cera de 1.000 lux, enquanto que uma sala ou um espaço interior pode iluminar apenas a 25 lux. A iluminação suplementar é necessária, para obter luz suficiente para as funções desempenhadas em um escritório.

Especificações da engenharia da iluminação

Quando um prédio de escritórios é projetado, os engenheiros analisam o espaço e como ele será utilizado, com o intuito de proporcionar iluminação adequada para os trabalhadores. “Chartered Institute of Building Service Engineers” (Instituto dos Engenheiros de Serviços para Construções) desenvolveu um código para a iluminação de interiores, que determina quais requisitos são necessários.

Por exemplo, escritórios em geral, onde as funções visuais são moderadamente difíceis, requerem 500 lux, enquanto que um escritório de design ou de arquitetura que desenvolve desenhos detalhados poderá precisar de 750 lux.

Funções relacionadas com a iluminação

Muitas áreas dentro de um escritório podem precisar de mais ou menos luz, dependendo do quanto são usadas. Arquivamentos e cópias podem ser feitos confortavelmente com 300 lux, enquanto que o processamento de dados precisa de 500 lux. O trabalho detalhado que envolve os desenhos técnicos demanda um nível de 750 lux de iluminação.

Considerações especiais

O brilho na tela de um monitor faz com que a tela apresente pouco contraste. Trabalho mecânico e desenho precisam de concentração a longo prazo, em componentes bem pequenos. Nessas situações, uma boa iluminação é essencial. Ao ser necessário que os funcionários desempenhem essas funções por longos períodos, a iluminação do escritório deve ser aumentada para um valor entre 2.000 e 5.000 lux.

Fonte: http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=3&Cod=1859

30jul 2019

Decoração para consultório pequeno nem sempre é fácil de fazer. O espaço impõe algumas limitações, mas o mercado e os profissionais vêm se adaptando e procurando soluções que se encaixem no ambiente e no orçamento do cirurgião-dentista.

Consultórios pequenos podem ser aconchegantes, mas também podem parecer maiores com alguns truques no uso de materiais para dar a sensação de amplitude.

A tendência na decoração para clínicas odontológicas agora é humanização e a mistura de materiais e texturas. Os consultórios deixaram de ser necessariamente brancos e passaram a incorporar cores para dar vida à sala de espera.

Quer aprender cinco dicas para decoração de consultório pequeno? Continue a leitura para descobrir!

Continue lendo

23jul 2019

Você já se deu conta da importância da decoração de um escritório de advocacia pequeno?

Afinal, além de ter uma área de atuação bem definida, um bom marketing e saber atender bem seus clientes, é necessário também que o advogado tenha um ambiente agradável para recepcioná-los, e isso não deve se limitar aos grandes escritórios.

A sua imagem é muito importante, e quando falamos de um escritório pequeno, o ambiente de trabalho – incluindo sua decoração – acaba refletindo diretamente na imagem que você irá passar para os clientes.

Continue lendo

01out 2018

O que torna um closet perfeito?
Para ser perfeito, um closet moderno combina elementos requintados e o espaço típico de um closet walk-in, ou seja, um cômodo inteiro destinado exclusivamente para roupas, sapatos e acessórios. É um ambiente onde vestidos e sapatos de grife, por exemplo, podem ter espaços separados. É um lugar onde, tanto homens quanto mulheres podem cuidar de si e organizar suas roupas de uma maneira prática e eficiente. Mas um closet é mais do que isso. É também um refúgio da correria do dia a dia, um ambiente para telefonemas pessoais, ou até mesmo para momentos privados, com compartilhar um drinque com amigas antes de se divertir em uma noite de sábado, por exemplo. Não à toa muitos proprietários estão cada vez mais dando atenção para o closet dos sonhos.

Onde encontro ideias e inspirações para o meu closet?
Com milhares de especialistas em design de interiores, o homify é o site perfeito para conhecer ideias deslumbrantes para closets. De projetos clássicos e atemporais, até os mais recentes acessórios de decoração. E tudo isso gratuito. Os usuários do homify podem criar virtualmente uma seleção pessoal com imagens e anotações, o que é muito útil para quem está planejando um closet para suprir todas as necessidades do dia a dia.

O que exatamente eu posso fazer no meu closet?
Na hora de escolher o que vestir, um ambiente que estimula o olhar e a imaginação pode ajudar muito. Por isso, o closet é uma parte da casa onde os donos podem ficar à vontade para escolher suas peças de vestuário preferidas. Pode ser em um ambiente mais suave ou personalizado e mais marcante. Independente da escolha da decoração, é importante lembrar que na maioria dos casos a finalidade principal de um closet é armazenar. Portanto, o ponto de partida do projeto será trabalhar com uma série de armários embutidos e prateleiras, todos idealmente abertos (ou seja, sem portas), para dar uma visão geral e inspiradora de todas as roupas e os acessórios disponíveis. Com a mistura ideal de simetria e sequência, esta estrutura ajudar a dar ao closet uma sensação de ordem e opções.

Que cor devo escolher para a parede do meu closet?
Existem duas possibilidades básicas para as cores de um closet. Você pode usar uma paleta neutra como, por exemplo, vários tons de branco, ou de madeira, para proporcionar um pano de fundo discreto, dando destaque ao que deve ser visto, roupas e sapatos. A outra possibilidade é ousar em cores e padrões mais inusitados, para criar um clima sutil de fantasia. Entre as opções, pode ser um luxuoso papel de parede com temática barroca ou vintage. A escolha vai depender se o objetivo do closet são as roupas ou um ambiente para relaxar ou socializar.

Que tipo de piso devo colocar no meu closet?
Um carpete macio é a opção ideal para um piso de closet, que deve ser confortável para andar com os pés descalços. Tapetes em tons pasteis e neutros funcionam bem para esse tipo de ambiente. Um piso de madeira liso também pode ser interessante, com alguns tapetes colocados na área de se vestir (ou seja, na frente de espelhos), onde você provavelmente vai experimentar suas roupas.

Que tipo de closet é o ideal para mim?
É fundamental dizer: para cada pessoa, um closet diferente. Um closet ideal vai depender de suas prioridades individuais. Por exemplo, um casal planejando um closet misto, provavelmente vai querer evitar algo totalmente feminino, e vai procurar por um estilo que faça os dois se sentirem em casa. Para um amante da moda, que quer um lugar para mostrar uma coleção de grifes, um closet sem muitos detalhes e muito espaço de armazenamento pode ser a melhor aposta. Se o dono da casa tem um carinho especial por sapatos, então eles podem ser o protagonista do closet, com diferentes tamanhos de estantes para salto alto, botas, etc. Como alternativa, para quem gosta do estilo de vida noturno, uma decoração inspirada em clubes, com tons neons, pode ser bastante apropriado.

Existem algumas dicas específicas para decorar meu closet?
Há muitos pequenos detalhes que podem ser incorporados em um closet para torná-lo agradável para o usuário, como iluminação embutida para prateleiras, assim como estantes exclusivas para sapatos e bolsas. Além disso, lembre-se de incluir uma penteadeira, um espelho grande e algum tipo de assento versátil e compacto, para se sentar e experimentar sapatos. Se houver espaço, uma boa ideia é adicionar uma pequena poltrona ou um sofá onde os amigos podem relaxar e desfrutar de uma taça de vinho. Um closet maior pode ter um espaço central, isso cria um ponto focal e também pode ser um lugar conveniente para drinques e expor uma seleção de bolsas, sapatos e bijuterias.

Como usar acessórios no meu closet?
Acessórios podem ser uma ótima forma de agregar um elemento de diversão e fantasia no seu closet. Misturando peças novas com antiguidades você consegue criar um estilo individual e totalmente eclético, que vai fazer do closet um lugar especial na casa. Por exemplo, um lustre antigo pode fornecer iluminação suave e agradável. Já um banco vitoriano pode servir de assento para várias finalidades. Outros acessórios que podem ser adicionados a um closet são pequenas banquetas para alcançar prateleiras altas, um mancebo para chapéus e casacos, e uma mala de viagem versátil para uma viagem de última hora. Além disso, não se deve esquecer dos acessórios básicos, como cabides acolchoados que vão ajudar a proteger suas roupas.

O que acontece se eu tiver um pequeno closet?
Mesmo em um closet pequeno é possível ser muito criativo. Uma forma de compensar o espaço limitado é optar por uma decoração ousada. Isso pode ser feito com papel de parede, mobiliário dourado, tecidos estampados e carpetes, que podem ajudar a fazer de um pequeno closet um ambiente mais confortável. Em termos práticos, é essencial saber usar cada pequeno espaço de armazenamento no closet com prateleiras e outros repartimentos. Armários instalados em alturas maiores podem acomodar roupas de inverno, que podem ser embrulhados e guardadas em caixas específicas.

Há um guia de estilo para projetar e decorar um closet?
O homify oferece acesso rápido e fácil à milhares de especialistas experientes na área de decoração de casa, inclusive closets. Além disso, aqui você pode acessar galerias de imagens de closets inspiradores. Veja alguns exemplos.

Closet campestre
Um closet campestre deve ser um ambiente fresco, relaxante e bem iluminado. Paredes podem ser em cores neutras, como tons cinza ou verde, com piso de madeira ou carpete em tons de bege, por exemplo. Móveis em branco e puxadores em arco são uma boa pedida também. O estilo campestre, muitas vezes pode ser associado ao antigo estilo francês, podendo ser muito atraente, mas sem ser delicado demais. Esse estilo pode ser bastante apropriado para um closet misto, para ele e ela, e também funciona em um ambiente mais espaçoso, com armários e prateleiras amplos, criando uma sensação sólida e de luxo.

Closet minimalista
O closet minimalista é básico e, geralmente, simples e funcional. Ele é desenvolvido para maximizar o espaço de armazenamento, colocar as coisas em ordem e tornar mais fácil visualizar e organizar tudo em um piscar de olhos. Com linhas claras, nítidas e uma paleta de cores entre branco, cinza e preto, é um estilo comum em casas modernas. É um estilo relativamente barato de ser feito. Um estilo minimalista também pode ser mais elaborado e ainda assim vai manter as mesmas linhas básicas, mas mais ousado nas cores, podendo sobrepor contrastes como, por exemplo, prateleiras brancas contra um fundo preto, ou uma parede vibrante com acessórios mais contidos.

Closet clássico
O closet clássico oferece uma decoração elegante e cosmopolita, lembrando características de um hotel de luxo. Esse estilo pode agradar homens e mulheres, e muitas vezes utiliza de madeiras escuras para armários e prateleiras, e tons de cinza, marrom e azul escuro para estofados e paredes, o que faz o ambiente ser suavemente luxuoso. É um estilo que agrada muitas pessoas e tem um forte apelo de mercado, algo para ter em mente caso um dia queira vender o imóvel.

30abr 2018

A função essencial das habitações é proporcionar abrigo através de condições favoráveis de permanência e desenvolvimento das atividades cotidianas dos seres humanos (trabalho, lazer e repouso). O espaço projetado deve se adaptar ao meio em que está inserido, aos usos e aos usuários da edificação, oferecendo conforto ambiental, segurança e salubridade. Continue lendo


CONTATOS

  • Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 4949 - Passaré

  • +55 85 3066 1644

  • contato@baseeng.com.br

 NEWSLETTER

Receba nossa newsletter e fique
informado com as novidades da BASE.

ACOMPANHE A BASE